Segunda, 29 de Novembro de 2021 23:44
(64) 99229-6034
Saúde Saúde

Fabricantes de álcool em gel em Goiás são notificadas por causa da qualidade do produto

Empresas terão até 10 dias para apresentar resposta

24/08/2021 11h33
93
Por: Cristiano Souza Fonte: Mais Goiás
Procon Goiás notifica 29 indústrias por fabricar álcool em gel com teor abaixo do mínimo permitido pela Anvisa - (Foto: Reprodução)
Procon Goiás notifica 29 indústrias por fabricar álcool em gel com teor abaixo do mínimo permitido pela Anvisa - (Foto: Reprodução)

29 empresas fabricantes de álcool em gel serão notificadas pelo Procon Goiás a partir desta segunda-feira (23), por não atenderem o índice mínimo de álcool permitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A constatação de irregularidades dos produtos foi feita pela Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio de um mestrando do curso de Química que desenvolveu método para testar a qualidade e eficácia dos produtos.

As empresas declaram no rótulo composição de 70% de álcool em gel, mas os testes feitos pela UFG identificaram teor inferior a 63%.

Do total dessas 29 empresas, 16 estão no estado de São Paulo, 6 em Goiás, 1 no Espírito Santo, 1 no Rio de Janeiro, 1 no Ceará, 1 na Paraíba, 1 no Paraná, 1 em Minas Gerais e 1 no Rio Grande do Norte. Nome das indústrias não foram divulgados.

Álcool em gel deve apresentar concentração entre 63% e 77%

De acordo com Resolução de Diretoria Colegiada da Anvisao álcool em gel deve apresentar concentração entre 63% e 77%. Já a Organização Mundial da Saúde (OMS), considera a margem de 60% a 80% eficaz no combate à Covid-19.

O Procon Goiás, alerta que o consumo de produtos com concentração de álcool inferior ao recomendado pode causar a contaminação pela Covid-19.

 

Empresas tem 10 dias para prestar esclarecimentos

As empresas terão até 10 dias, após receberem a notificação, para prestarem os esclarecimentos solicitados à Gerência de Fiscalização do órgão. Caso não formalizem uma resposta, elas poderão ser autuadas por desobediência.

As empresas estão sujeitas ainda à autuação pela prática de publicidade enganosa, já que não seguem o padrão divulgado no rótulo do produto, concentração de 70%.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.