Terça, 21 de Maio de 2024 19:18
(64) 99229-6034
Anúncio
Polícia Estupro

Anápolis: polícia prende suspeito de estuprar enteada de dez anos com diagnóstico de autismo

Prisão ocorreu durante mandado de busca e apreensão, quando agentes encontraram uma possível foto da vítima no celular do homem

15/07/2023 11h10 Atualizada há 10 meses
Por: Cristiano Souza
Anápolis: polícia prende suspeito de estuprar enteada de dez anos com diagnóstico de autismo

A Polícia Civil prendeu, na quinta-feira (13), um homem de 48 anos suspeito de estuprar a enteada de dez anos. A criança tem o diagnóstico de transtorno do espectro autista.

Destaca-se, a prisão ocorreu após os policiais encontrarem possíveis provas do crime no celular do suposto autor. Na data da operação, os agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) realizaram busca e apreensão com quebra de dados telemáticos, expedido pelo Juizado da Violência Doméstica daquela comarca, contra o suspeito de estupro de vulnerável.

De acordo com a corporação, os agentes encontraram, durante as buscas, um arquivo contendo foto íntima infantil, possivelmente da vítima. Por causa disso, os policiais deram voz de prisão em flagrante contra o indivíduo pelo crime de armazenamento de pornografia infantil.

Além do arquivo, a Polícia Civil relata que outras provas reforçam a suspeita de abuso por parte do homem. Os crimes teriam começado quando a criança tinha sete anos. O suspeito foi levado ao presídio de Anápolis e está à disposição do Poder Judiciário. O nome dele não foi revelado.

É preciso citar, também houve cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa da namorada do investigado, mãe da vítima. Os policiais apreenderam outros objetos para instrução do inquérito policial que investiga o abuso sexual da infante.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.