Segunda, 29 de Novembro de 2021 22:57
(64) 99229-6034
Polícia Golpe

“A gente sabe que acontece e mesmo assim cai”, diz jornalista vítima do golpe do PIX

Vitíma relata que devido a correria do dia-a-dia esqueceu de confirmar com irmão se realmente ele ele quem solicitou a transferência

26/10/2021 08h08
76
Por: Cristiano Souza Fonte: Mais Goiás
"A gente sabe que acontece e mesmo assim cai", diz jornalista vítima do golpe do PIX (Foto: Reprodução)

A jornalista Élida Ramirez, de Belo Horizonte, é filha de um homem que foi vítima de um golpe do PIX executado por um criminoso preso em Goiânia nesta segunda-feira (25). Élida gravou um vídeo em que relata como ocorreu o crime. O suspeito fingiu ser o irmão da jornalista e entrou em contato com o pai; mas, como ele não tinha PIX, pediu ajuda da filha para fazer a transferência. A gente ficou muito assustado porque a gente sabe que isso é uma coisa que acontece e mesmo assim a gente cai. Na correria da vida eu não me certifiquei diretamente com meu irmão, não liguei”.

Na quinta-feira (21), o pai da jornalista recebeu uma mensagem em que o suposto irmão de Élida pedia para que ele pagasse um boleto. O código de barras informado pelo criminoso constava como inexistente. O estelionatário então solicitou que o pai transferisse o valor via PIX.

“Meu pai enviou uma foto falando que não estava conseguindo passar para esse número do irmão, com foto dele e tudo. Ele (o criminoso) falou para pagar com PIX, fazer um PIX no valor de R$ 3889. Disse que era um débito que precisava ser quitado com urgência”, explicou a jornalista.

Como jornalista descobriu que era golpe do PIX

Preocupado com a urgência do filho, o pai pediu para que Élida transferisse o valor por PIX, uma vez que ele não tem cadastro no sistema. “Meu pai não tem PIX, então ele veio até a mim e pediu para que fizesse o pagamento para essa conta urgente do meu irmão. Então eu peguei o endereço do PIX dessa pessoa, passei o valor, peguei o comprovante e mandei para o número do meu irmão. Quando eu mandei o comprovante do pagamento para o número verdadeiro do meu irmão ele me perguntou para que seria esse valor, aí eu entendi que era um golpe”.

A jornalista ligou para o irmão e questionou se ele não havia pedido dinheiro ao pai, com a negativa dele, ela confirmou que ela e o pai caíram em um golpe. “Conseguimos identificar que a agência era de um banco de Goiânia e avisamos a Polícia Civil de Goiânia que conseguiu prender a pessoa”.

Suspeito de golpe do PIX preso em Goiânia

O suspeito de 31 anos foi localizado pela polícia no setor vila Moraes, em Goiânia e responderá por estelionato mediante fraude eletrônica, com pena de reclusão de 4 a 8 anos, com possibilidade de aumentar de um terço ao dobro por ter sido praticada contra vítima idosa, uma vez que o pai da jornalista possui 66 anos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.