Segunda, 25 de Outubro de 2021 12:56
(64) 99229-6034
Dólar comercial R$ 5,61 -0.865%
Euro R$ 6,51 -1.156%
Peso Argentino R$ 0,06 -1.016%
Bitcoin R$ 376.530,52 +4.375%
Bovespa 108.056,62 pontos +1.66%
Economia Gasolina

Preço da Enquanto o preço da gasolina era de R$ 6,21 em média na primeira semana de agosto, esse valor havia subido para R$ 6,36 no dia 11 de setembrosobe pela 6ª semana consecutiva em Goiás – entenda o motivo

Enquanto o preço da gasolina era de R$ 6,21 em média na primeira semana de agosto, esse valor havia subido para R$ 6,36 no dia 11 de setembro

16/09/2021 07h30
112
Por: Cristiano Souza Fonte: Mais Goiás
Enquanto o preço da gasolina era de R$ 6,21 em média na primeira semana de agosto, esse valor havia subido para R$ 6,36 no dia 11 de setembro (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)
Enquanto o preço da gasolina era de R$ 6,21 em média na primeira semana de agosto, esse valor havia subido para R$ 6,36 no dia 11 de setembro (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)

preço da gasolina por litro aumentou pela sexta semana consecutiva em Goiás. Enquanto o preço médio era de R$ 6,21 nos postos de combustíveis do estado na primeira semana de agosto, esse valor já havia subido para R$ 6,36 no dia 11 de setembro. Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto), o reajuste pode estar ligado ao aumento do tipo de etanol que é misturado à gasolina.

Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que apontou que o aumento foi sentido em nível nacional. Segundo a agência, o preço médio do litro da gasolina subiu de R$ 6,007 na semana retrasada para R$ 6,059 o litro na semana passada. No ranking nacional, Goiás figura na sexta posição entre os estados com os preços médios mais elevados do Brasil.

Para o presidente do Sindiposto, Márcio Andrade, há alguns fatores que podem ter influenciado no aumento consecutivo, como a demora de alguns proprietários de postos em repassar o último reajuste da Petrobras. No entanto, o principal deles é o aumento do etanol anidro, tipo de etanol que é misturado à gasolina e que corresponde a cerca de 27% do combustível.

“O aumento do etanol [anidro] é um dos pontos que fizeram a gasolina ficar mais cara. Antigamente, a mistura do etanol fazia a gasolina baratear, mas hoje, com o aumento de preço, faz encarecê-la”, disse Andrade em referência ao anidro, que variou 1,1%, no comparativo com o fechamento de agosto.

Sem reajuste no ICMS da gasolina

Com o de agosto, a Petrobras somou oito reajustes somente neste ano – um acúmulo de 51% no total. No mês passado, o preço médio do litro da gasolina subiu de R$ 2,69 para R$ 2,78, uma alta de 3,3%.

Ao contrário de algumas versões que circulam na internet, vale destacar que o alto preço da gasolina não está ligado ao ICMS, único imposto estadual que incide sobre o segmento. O tributo é cobrado sobre o valor final do produto e, em Goiás, tem uma alíquota de 30% para a gasolina.

 

Ao Mais Goiás, o superintendente Executivo da Receita Estadual da Secretaria da Economia, Aubirlan Borges, informou que a o ICMS “não é reajustado em Goiás há anos”, e de acordo com a pasta, isso não deve mudar nesta gestão.

Numa entrevista concedida no início deste ano, o superintendente afirmou que o que se vê no preço da gasolina é uma oscilação desde que a Petrobras mudou sua política de preços. “A tributação é algo que se move lentamente ao longo dos anos. Em Goiás há muitos anos não tem mudança no ICMS do setor de combustíveis”, concluiu.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (27/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio