Segunda, 25 de Outubro de 2021 14:03
(64) 99229-6034
Dólar comercial R$ 5,6 -0.881%
Euro R$ 6,5 -1.205%
Peso Argentino R$ 0,06 -1.05%
Bitcoin R$ 376.593,35 +4.409%
Bovespa 108.031,41 pontos +1.63%
Economia economia

Empresas chefiadas por mulheres somam 38,51% em Goiás

São 9.008 unidades com chefia feminina no Estado

09/09/2021 08h30
130
Por: Cristiano Souza Fonte: Mais Goiás
38,51% das empresas em Goiás têm mulheres em seus quadros societários, o que equivale a 9.008 unidades com chefia feminina. Segundo o levantamento da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), no geral são 6.721 empresas a mais na comparação com mesmo p
38,51% das empresas em Goiás têm mulheres em seus quadros societários, o que equivale a 9.008 unidades com chefia feminina. Segundo o levantamento da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), no geral são 6.721 empresas a mais na comparação com mesmo p

38,51% das empresas em Goiás têm mulheres em seus quadros societários, o que equivale a 9.008 unidades com chefia feminina. Segundo o levantamento da  Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), no geral são 6.721 empresas a mais na comparação com mesmo período de 2020. No Estado, somente em agosto foram constituídos 2.984 CNPJs, segundo melhor resultado do ano  no Estado.

A dentista Keynne de Castro Pinheiro é dona de uma clínica odontológica em Goiânia e conta que saiu da faculdade e depois de um tempo decidiu investir  e ser dona do seu próprio negócio. “Eu saí da faculdade achando que seria só dentista. Não via o consultório como uma empresa no início. Trabalhei em algumas clínica até que comecei a fazer especialização em ortodontia e aluguei uma sala para atender como especialista mesmo já que as outras clínicas já tinham especialistas nessa área. Ainda tinha muitos empregos, até que em 2015 comprei a clínica e neste mês completo 6 anos como dona do meu negócio”, relata.

Pandemia causou queda na busca por serviços, diz empresária

Durante a pandemia, Keynne afirma que teve medo já que houve uma queda na busca pelos serviços. “Na pandemia deu um pouco de medo porque eu fiquei um mês fechada, até que entramos como serviço essencial e pude reabrir. Consegui manter as despesas da clínica e fui me reinventando, com as redes socais foi possível ter uma fonte de chamar atenção dos clientes e busquei fazer parcerias com empresas”.

Apesar do destaque à frente das empresas, as mulheres que buscam o empreendedorismo têm ainda algumas dificuldades. Para Keynne, o obstáculo maior é relacionado gestão.  “Quando começou a pandemia, percebi que as linhas de crédito são mais difíceis para mulheres e negociar com fornecedores também, além de lidar com os técnicos. Me superei estudando, planejando e prestando atenção no que estava acontecendo no ambiente.

Em Goiás, o resultado parcial de 2021 é o melhor em cinco anos

O número de empresas abertas entre janeiro e agosto de 2021 foi o maior desde 2017, segundo levantamento da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). Nos oito primeiros meses deste ano, foram registradas 23.270 novas empresas no Estado, o que corresponde a 6.721 CNPJs a mais na comparação ao mesmo período de 2020, que somou, de janeiro a agosto, 16.549 novas empresas.

Estado segue no topo do ranking quando se avalia o tempo para abertura de novos negócios, com apenas um dia e uma hora para análise de processos. O número de empresas abertas entre janeiro e agosto de 2021 foi o maior desde 2017, segundo levantamento da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). Nos oito primeiros meses deste ano, foram registradas 23.270 novas empresas no Estado, o que corresponde a 6.721 CNPJs a mais  na comparação ao mesmo período de 2020, que somou, de janeiro a agosto, 16.549 novas empresas.

 

Dos novos CNPJs consolidados no Estado de janeiro a agosto, 766 têm capital social – ou seja, o valor investido por cada sócio – que supera a marca de R$ 500 mil.

A análise por setor mostra que os serviços de escritório e de apoio administrativo registraram abertura de 288 empresas. Na sequência, estão os segmentos construção de edifícios (199), comércio varejista de roupas e acessórios (193) e de bebidas (182). Os dados não incluem os microempreendedores individuais (MEIs), que são constituídos de forma virtual por meio do portal do Microempreendedor Individual.

Os dados também revelam que os municípios que mais atraíram empreendimentos foram Goiânia, com 281 mil empresas ativas no momento, Aparecida de Goiânia (63 mil), Anápolis (52 mil), Rio Verde (27 mil) e Valparaíso de Goiás (20 mil).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (27/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio